A Associação Desportiva de São Caetano é um clube de futebol da cidade de São Caetano do Sul, no estado de S. Paulo. Tem o cognome de “azulão” por conta de sua mascote azul, tendo o clube as cores azul e branco. Mandando no estádio municipal Anacleto Campanella, o time teve jogadores como Silvio Luiz, Esquerdinha, Marcos Senna e o próprio Túlio Maravilha (os torcedores recordam como Túlio ajudou o time a se sagrar campeão da série A2 do Paulista). Suas grandes rivalidades estão, como sempre acontece no futebol, na sua região geográfica e entre os vizinhos, principalmente o Esporte Clube Santo André e o São Bernardo Futebol Clube.

Olhando de uma perspectiva histórica, a São Caetano é um dos novos fenômenos do futebol brasileiro. Foi fundada apenas em 1989, sendo portanto um clube bem recente em comparação com os grandes do estado de São Paulo e do resto do Brasil, como o Corinthians ou o Flamengo. Alcançou um certo nível de sucesso bem rápido, com o início do presente século assinalando marcas invulgares para um clube de sua dimensão. Aos dois vice-campeonatos no Campeonato Brasileiro, em 2000 e 2001, acrescentou a presença na final da Copa Libertadores em 2002. Só os pênaltis impediram o clube de vencer um título continental antes mesmo de vencer um título nacional.

Mas a determinação do azulão foi recompensada com o título Paulista em 2004.

Um estatuto para manter?

Esse estatuto de fenômeno se perdeu um pouco durante a segunda década deste século (a terceira do clube), com os rebaixamentos tanto no nacional como no estadual. A São Caetano arrisca se perder no anonimato das séries inferiores e fazer com que sua história vire isso mesmo: história. Nesse momento, está no último lugar do grupo A do Paulista.

Mas o recente jogo com o Bragantino, em que o time recuperou de 4-1 para 4-4 com menos um jogador, prova que o espírito do Azulão do ABC está vivo.