São Paulo empata com Red Bull para o Paulista

O São Paulo conseguiu realizar seu terceiro jogo consecutivo sem vencer para o Campeonato Paulista de futebol, empatando com o Red Bull Brasil a zero no passado dia 24 de fevereiro.

Vagner Mancini, técnico interino, sofreu uma dificuldade imprevista além de todas as previstas, ainda bem cedo na primeira parte. Gonzalo Carneiro, depois de um lance agressivo sobre o taurino Rafael Carioca, foi expulso e enfraqueceu mais ainda o ataque são-paulino.

Gradualmente, o jogo se tornou de sofrimento para o São Paulo. O Red Bull dominou a segunda parte, obrigando o goleiro Volpi a uma tarde de muito trabalho. As redes nunca balançaram.

Protesto silencioso

De acordo com o UOL, um grupo de cerca de 200 torcedores realizou um protesto nos momentos antes da partida, reclamando contra a diretoria e apontando a péssima fase do clube. Recorde-se que, além da miserável terceira colocação no grupo C do Paulista, o time foi também eliminado na fase preliminar da Copa Libertadores, pelo pequeno Talleres Córdoba da Argentina.

Em seguida, uma parte da torcida – provavelmente, os mesmos torcedores que haviam realizado o protesto antes do jogo, embora o UOL não confirme esse detalhe específico – assistiu ao jogo “em silêncio”, sem qualquer grito nem incentivo de apoio a seus jogadores.

Sobre o Red Bull Brasil

Independente da crise são-paulina, o Red Bull Brasil, sediado em Jaruru, não é um time que se deva deixar de lado. Representa uma marca de ambição, e mesmo se será preciso um grande orçamento e uma ótima diretoria para lutar com os maiores do futebol brasileiro, tudo se pode esperar dos taurinos. Vejam-se seus resultados na Fórmula 1 e seu intenso envolvimento com o esporte em todo o mundo.

O RB Brasil segue no segundo lugar do grupo A, a 4 pontos do Santos, e pode ser legitimamente considerado um forte candidato “correndo por fora” no Paulistão. Seu caminho no Brasileirão será mais longo, mas vale a pena estar atento.